[SUSTENTABILIDADE][bleft]

Despertar a Consciência é Um Ato Revolucionário

A revolução começa em você. Fonte






"Não basta tomar o poder, é preciso não querer o poder"

Você já parou para pensar no que seria uma revolução? Nós aprendemos na escola que revolução é um amontoado de pessoas descontentes com a posição política atual e todas se juntam e destroem tudo pela frente até implantar um novo governo, que seria mais justo do que o anterior. Nós vimos na história que a maioria das revoluções começa com muitos sonhos, mas acaba por ferir seus ideais até que o novo Estado se transforme em opressor, com o passar das décadas, e parece até um ciclo eterno de revolucionários se tornando opressores e de oprimidos se tornando revolucionários, como se a roda sempre girasse infinitamente, sem que a justiça se fizesse neste planeta.
Isto é o que querem que nós acreditemos e nos fazem entender que a mudança é impossível, que a humanidade não tem jeito e que é da natureza humana guerrear, competir, destuir e assim caminha a humanidade, até que chegue o dia em que passamos a nos auto-entitular de câncer do planeta. Pobres de nós que nos vemos com uma face tão escurraçada e desmotivada, sem saber que esta visão nos é ensinada para ajudar a manter o sistema como está, fortalecendo a crença de que nós não somos capazes de mudar nada, de fazer nada e que somos ruins por natureza.

Qual a nossa real natureza e que natureza nos querem fazer acreditar que somos? Fonte

Somos isso mesmo? Bem, eu costumava ver o ser humano como uma praga no planeta, até que entendi que a missão humana era tão nobre como a beleza deste imenso planeta. Eu não me limitei à crua realidade materialista, em que tudo é analisado como uma tabela de tabuada e tentei enxergar o mundo como um quadro artístico, presentindo que o ser humano tem um papel muito especial: o de guardião da vida na Terra. Pode parecer paradoxal achar isso de uma espécie que mais destrói do que constrói, mas há tantas infinidades de jeitos que o ser humano consegue amar a um e a outro, que não seria possível que outra espécie tomasse esta posição. Nisto, nós vemos que o problema não é o ser humano em si, mas como fazer para que ele se lembre de sua missão, entrando aí o despertar da consciência.

Despertar é possível e este é o primeiro passo. Fonte

Para muitos, despertar significa apenas algo relacionado à ioga, aos místicos, à Chapada dos Veadeiros e à Índia, mas o despertar é algo natural que acontece justamente quando alguém está dormindo e nós estamos todos dormindo.
Se nós despertarmos será possível entender a conexão profunda que temos com a vida na Terra e entender algumas facetas da natureza que nos estão escondidas pela nossa cegueira. É então que despertando, nós pararemos de destruir e então faremos a verdadeira revolução, que não é simplesmente substituir um grupo no poder pelo outro, mas antes simplesmente não querer o poder de todo.

Como despertar?

Meditação e auto-observação: algumas das chaves para despertar. Fonte
Despertar está comumente associado com meditação e religiões orientais, mas será só isso? Quando estamos dormindo e sonhando um grande pesadelo, podemos usar de um bom despertador para acordar e no caso do sonho eterno, o despertador é a meditação. A meditação nos ajuda a acordar, pois se nossa mente é um lago poluído em turbulência, a meditação faz com que toda a sujeira de nossa mente pare de se mexer e nos deixe ver a luz do sol que reflete lá na superfície do lago. Mas o problema é que o lago continua sendo poluído e a sujeira do passado, apesar de estar imóvel, ainda está ali. Assim, mesmo meditando, nós precisamos nos limpar. Deste modo, a saída, obviamente, não é meditar o dia inteiro, mas antes revirar-se sobre o lago e analisar cada tipo de lixo que existe em nós e qual o tipo de lixo que continuamos a colocar lá dentro para poluir. Ou seja, se você medita o dia inteiro, você consegue ver a luz, mas a sujeira continua lá, só que parada, e é por isso que temos que, além de meditar, olhar para nós mesmos, para nossos pensamentos, hábitos e ações no nosso dia a dia e começar a perceber o que é que poluí e porque é como continuamos a poluir e é assim que a auto-observação se torna uma das práticas mais importantes para se despertar.

Auto-observação e meditação: flores nas mãos do revolucionário

Tudo começa ao olhar para dentro de si mesmo. Fonte

Quando você se observa, o que você vê? Esta é uma pergunta muito importante. As pessoas podem até citar alguns defeitos, mas elas, no fundo, se acham muito boas. Você é mesmo pura bondade? Com a internet, nós vimos como as pessoas comuns podem ter um espírito bastante perturbado, falando frases homofóbicas, misóginas, racistas, especistas e de ódio em geral, mas estas pessoas são nossos vizinhos, filhos, amigos, maridos, esposas, colegas e talvez até você, que talvez não fale abertamente, deixando o pensamento lá, bem escondido, com muita vergonha por tê-lo ali. A prática da auto-observação faz com que você vá cada vez mais fundo na análise de sua mente e de seus pensamentos e no fim, você começa a perceber um outro ser, cheio de lodo, o qual não é necessariamente ligado ao ódio ao outro, mas também à auto-sabotagem. Com o passar do tempo você começa a entender de onde vêm estes pensamentos, os nossos medos e porque eles estão ali. No fundo, a auto-observação te mostra isso e, aliada com a meditação, auxilia no processo de cura ou despoluição do lago, porque quando você percebe o tamanho da sujeira e que tipo de sujeira tem em você, você é capaz de começar a criar estratégias para limpar o lago e fazer entrar a luz.

Sem a mudança de nós mesmos, somos marionetes da violência

Marionetes ou escolher outro lado? Fonte

Não adianta ser de partido político, praticar permacultura, usar um turbante indiano e até se formar professora de ioga em Rishikeshi. Se você não está concentrado na prática de transformação da consciência em puro amor, o que vai acontecer é que você só repetirá os atos de violência que você aprendeu a repetir desde criança. Usando de uma roupa bonita, de um símbolo hippie, de um quadro do Banski nas mãos, você se sentirá no caminho certo, mas isso é apenas casca e você não conseguirá fazer nada de efetivo, pois dentro de você ainda só há sentimentos de vingança e muito, mas muito medo do sofrimento. Aliás, mesmo que você chegue a conseguir ajuntar pessoas para uma causa em particular, sem a transformação da consciência, o poder subirá à cabeça e então, mais um Estado será criado, mais repressão ao diferente será instituída e a roda continuará a girar. Assim, o despertar da consciência é a nossa maior flor revolucionária. É ela o pilar de tudo! Não adianta ser de partido de esquerda e desprezar mulheres, falar bonito e ser racista, fazer petição ambientalista e comer um animal ou ser professor de ioga e se sentir superior aos outros. Aliás, a própria busca do bem, combinada a atos de maldade e destruição da vida, que tantos ativistas fazem e reiteram, só mostra como estamos perdidos em nossos ideais. Não se faz um planeta de amor, agindo com ódio e se quisermos acabar com o ódio, precisamos primeiro olhar para dentro de nós, pois a violência começa ali e antes que usemos uma bata, uma faixa na cabeça e uma camiseta indiana, temos que saber que isso é só aparência e que nem tudo que reluz é ouro.

Depois da utopia

Todos podem se libertar e ajudar a libertar a Terra. Fonte


As pessoas, cansadas pela maldade e pela violência, dirão que tudo isto é utopia. É impossível fazer com que uma espécie tão contraditória e estúpida a ponto de poluir seu próprio alimento e água, seja capaz de um ato revolucionário tão grandioso. De fato, seria possível citar a ínfima parcela de pessoas positivas que nasceram na história da humanidade e dizer que a maioria da população é medíocre e não se importa com nada mais do que sexo e comida, mas existe uma escolha aí! Existe uma decisão que devemos tomar: podemos acreditar nesta ideologia de violência e de passividade ou podemos dizer que existe luz no fim do túnel e seguir em frente na nossa auto-transformação. A força está ou não está com você? Olhe para si e perceba quantas coisas você já fez e quantos desafios já venceu e então pense bem: se eu pude vencer vários de meus próprios demônios e eu não sou especial e nem diferente, por que eu não acredito que meu vizinho, meu amigo, minha tia também não pode mudar? E antes que você diga que ninguém quer mudar, saiba que é uma minoria que faz o mal conscientemente no planeta, pois a maioria das pessoas está apenas dormindo e seguindo o fluxo da roda e cabe a quem já teve lampejos de realidade, dar um empurrãozinho e dizer: eu posso, você pode, nós podemos nos tornar pessoas melhores. Basta olhar para dentro, para este imenso universo, conhecido há milênios como alma humana. Como já diziam os sábios: conhece-te a ti mesmo e o primeiro passo da revolução já estará começando.


Paz!

 Autora: Camila Gomes Victorino 

Gostou desta postagem? Ajude a divulgar o blog e seja um seguidor!






Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

11 comentários :


[BELEZA NATURAL][grids]