[ECOTUTORIAIS][bleft]

Como Parar de Usar Escova de Dentes

Por: Camila Gomes Victorino


Existe uma forma de escovar os dentes e não
poluir o meio-ambiente. Fonte: MiswakStick
Todos os anos, as escovas de dentes jogadas fora representam 46.000 toneladas de plástico despejados no meio-ambiente (fonte). Estes números são realmente impressionantes e é por isso que o simples ato de escovar os dentes acaba se tornando um problema realmente gigantesco para a natureza. Primeiramente, temos a pasta de dentes, que não só libera embalagem para o meio, como também utiliza óleo de palma (veja post sobre os perigos do óleo depalma) e glicerina animal em sua composição (veja post sobre substitutosecológicos à pasta de dentes); depois, nem vamos falar do enxaguante bucal, que, apesar de ser altamente recomendado por dentistas, é mais um vilão para a saúde, já que destrói a flora bacteriana natural da boca (a qual nos ajuda a controlar a população de bactérias não tão benéficas para ela); por fim, temos que refletir sobre a escova de dentes, que mal ou bem polui.

Você já pensou quantas escovas de dentes já jogou no lixo?
Fonte: BoaNotícia
De início, vocês já pararam para pensar como nossos avós ou bisavós faziam para escovar os dentes sem escova? Isto porque a invenção do plástico é bastante recente e ou as escovas eram feitas de outros materiais ou nossos bisavós deveriam usar outro aparato para a higiene bucal. Bem, recentemente eu comecei a me preocupar com o problema ambiental relativo às escovas de dentes e quando fui pesquisar fiquei assombrada com o impacto absurdo deste produto na natureza. No Brasil são 768 milhões de escovas jogadas fora todos os anos e no mundo elas contam 26 bilhões (fonte). Isto é muito plástico e para algum lugar ele vai, pois escovas de dentes não são comumente recicladas.

Escovas de bambu e nylon biodegradável apresentaram-se como
solução. Fonte: Instituto Ecoação 
Atualmente algumas empresas começaram a pensar em uma solução para o problema e algumas alternativas surgiram: a primeira delas é a escova de bambu com cerdas de nylon biodegradáveis. Estas escovas não são comercializadas no Brasil diretamente, mas já são comuns nos Estados Unidos. Elas têm uma durabilidade média semelhante à escova poluente, mas os preços são um pouco mais salgados. Outra alternativa é a escova de dentes de plástico biodegradável. Esta escova é similar em aparência a outra, mas ela se degrada em seis meses após o descarte. No Brasil ela é comercializada pela "Veitbio". Estas alternativas são muito interessantes e podem servir como um intermediário para alternativas mais naturais, pois mesmo que existam escovas mais ecológicas no mercado, devem existir outras soluções que não necessitem de nylon ou de plástico manter a saúde bucal, afinal nossos bisavós não viviam na era do plástico e até hoje muitas comunidades indígenas ou tribais estão afastadas desta tecnologia.

Conheçam a Salvadora Persica, a árvore de escova de dentes.
Fonte: FlickR
Eu acredito que nós poderíamos nos contentar com as escovas de plástico biodegradável, mas também concordo que é importante que possamos nos tornar mais auto-suficientes e não depender de grandes empresas, principalmente quando o assunto é saúde. Nós sabemos muito bem do prejuízo que a privatização da saúde e a produção de remédios por grandes multinacionais causa e portanto, não deveríamos nos fiar em grandes empresas para a produção de produtos tão necessários para nossa existência.

Os gravetos da Salvadora persica, ou Miswak, podem ser usados
como escova de dentes. Basta tirar parte da casca e escovar com as fibras.
Fonte: TheNews
Mas existe solução? É possível escovar os dentes sem escova? Sim e eu fiquei bastante surpresa e ao mesmo tempo maravilhada por descobrir que a natureza pode nos dar tudo, até uma escova de dentes natural! De fato, a árvore de dinheiro ainda não existe, mas a árvore de escova de dentes sim e ela se chama Salvadora persica (nome científico). Esta árvore é conhecida como Arak no seu país de origem e seus gravetos secos ou Miswak são capazes de produzir cerdas firmes e ajudar na saúde bucal. Para utilizar os gravetos basta retirar a casca de uma das pontas, para que as cerdas se mostrem e escovar os dentes com ele. Diferente dos outros gravetos, o Miswak não só possui cerdas com maciez equilibrada e firmes, como também carrega propriedades medicinais que auxiliam na saúde bucal; inclusive, suas propriedades medicinais ajudam a quem queira parar de fumar. Por fim, nada se perde: até mesmo a casca do graveto pode ser utilizada para mascar, a qual auxilia na saúde bucal e funciona como um excelente enxaguante natural, o qual não carrega as mesmas propriedades nocivas do Triclosan, comumente usado nos enxaguantes industriais. Mais: o Miswak ajuda a proteger e curar doenças da gengiva e mau-hálito.

O Miswak é uma escova d dentes natural.
Fonte: MuslimVillage
Se você acha que todas estas propriedades são milagrosas demais para ser verdade, saiba que tudo que estou falando aqui já foi testado cientificamente. Em 2003, um estudo mostrou que pessoas que usavam Miswak tinham uma saúde bucal melhor do que pessoas que usavam escova de plástico e pasta de dentes comum (Al-Otaibi et al., 2003). Alamas et al. (2005) também demonstrou como o Miswak é melhor como enxaguante do que alternativas artificiais.
Eu fiquei convencida de que o Miswak é a solução para o enorme problema ecológico das escovas de dentes e ainda recebi a resposta sobre a saúde bucal de algumas comunidades tribais, pois no Oriente Médio, o Miswak é comumente usado em tribos e até faz parte de um dos mandamentos do Corão.

Basta tirar da casca e escovar. A árvore de escova de dentes
é totalmente natural e ainda possui benefícios medicinais
aos dentes. Fonte: Lynphavitale
E como achar? Bem, o Miswak não é facilmente encontrado no Brasil, mas você pode facilmente encontrá-lo pela internet e encomendar vários deles (que podem durar meses, aliás). Eu acredito que se mais pessoas reconhecerem e começarem a usar esta planta, a venda do Miswak no Brasil será cada vez mais comum. A natureza nos dá realmente tudo o que precisamos e a ciência poderá nos auxiliar a reviver conhecimentos passados e a como ajudar a melhorar a nossa auto-suficiência de uma maneira sustentável. Infelizmente, atualmente, a ciência é mais usada para criar alternativas artificiais ao que já temos, causando, com isso, não só a nossa alienação e esquecimento de conhecimentos ancestrais, como a degradação ambiental. Escove os dentes sem escova! Use uma árvore! Pelo planeta e pela sua saúde!


Paz!

Referências


- Almas, K; Skaug, N; Ahmad, I. (February 2005). An in vitro antimicrobial comparison of miswak extract with commercially available non-alcohol mouthrinsesInt J Dent Hyg. 3 (1): 18–24.

- Al-Otaibi M; Al-Harthy M; Soder B; Gustafsson A; Angmar-Mansson B. (2003). Comparative effect of chewing sticks and toothbrushing on plaque removal and gengival healthOral Health Prev Dent 1 (4): 301–7.




 Pensando ao contrário

Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

18 comentários :

  1. Ela é vendida em quase todos os "zouks" marroquinos. Por se acaso alguém viaje pra lá.

    ResponderExcluir
  2. Pessoal...temos a escova de Bambu no BR, confiram: http://www.pazemgaia.com.br/escovabambu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão, Paz em Gaia! Seu link não funciona, entretanto. A escova de bambu é também uma boa solução e que pode ser um pouco mais fácil de achar do que o Miswak no Brasil. Paz!

      Excluir
    2. Olá Camila...gratidão !

      Excluir
  3. Muito interessante! Só não achei muito bom o argumento sobre nossos bisavós... Realmente eles não viviam na época do plástico... e desde uns 20 e poucos anos já tinham que usar dentaduras! (Vejo pelos meus avós.. o que dizer dos que vieram antes deles!) No mais, achei bem bacana! Vale a pena procurar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo! Gratidão pelo comentário. Sobre os bisavós, a ideia é mostrar que no passado outras técnicas eram utilizadas para a higiene bucal, mas isso não invalida o fato de que muitas pessoas não realizavam nenhuma higiene. Se você for pensar, até hoje, no Brasil, muitas pessoas não têm educação e nem têm ideia de que é preciso escovar os dentes, passar fio dental. Acho que no passado era ainda mais comum. Mas para as pessoas que realizavam algum tipo de higiene bucal, talvez não fosse o caso delas perderem tantos dentes. Aliás, no Nordeste, um conhecimento antigo do passado é o uso do juá como pó dental. Seria interessante saber se idosos que se utilizavam desta técnica usam menos dentaduras do que os que não usavam. Gratidão novamente e procure sim por alternativas! É muito renovador descobrir nossa independência. Paz!

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Argon, sempre é recomendado o uso de fio dental, porém, no Brasil, ainda não parece existir uma alternativa vegana e ecológica a ele. Estou pesquisando sobre isso. Paz!

      Excluir
  5. Tem como plantar o miswak? Tem outra plantas parecidas com a mesma função?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo, pelas minhas pesquisas, o miswak ainda não é plantado no Brasil, mas acho que existe possibilidade, já que a oliveira conseguiu se adaptar bem aqui e o miswak é de clima Mediterrâneo a árido. Porém, é preciso pesquisas. No Brasil, uma árvore com função similar é o juá, que também apresenta propriedades medicinais para a saúde bucal. Para usá-lo, você deve achar o pó e passar nos dentes. É amargo, mas depois acostuma. É 100% biodegradável e não polui as águas. Eu só encontrei na internet, pode ser que você encontre em lojas naturais em sua cidade. Paz! :)

      Excluir
  6. Estou a pensar comprar uma escova biodegradável de bambu, mas fico na dúvida se o nylon é mesmo biodegradável. Acho tão estranho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sônia! Gratidão pelo comentário. Bem, o nyon não é biodegradável. Ele é um plástico. Hoje existem plásticos biodegradáveis, mas acredito que este não seja o caso do nylon usado em escovas, pois ainda é bem raro achar. A escova de bambu, por outro lado, joga menos plástico no meio-ambiente que a escova comum, pois a haste é biodegradável. Acho que é uma boa opção se você não achar ou não quiser usar a madeira do post. Paz!

      Excluir
  7. Já fui em muitos dentistas e já vi entrevistas e nunca vi nenhum deles recomendando enxaguante bucal, pelo contrário, sempre dizem que o enxaguante só mascara o problema e que é necessário um tratamento adequado ao problema apresentado.

    ResponderExcluir
  8. Paola Pezzole Santangelo10/03/2016 12:58

    Apesar de parecer uma boa ideia, a escova de bambu é difícil se achar em farmácias e possui um custo mais elevado, o que dificulta a extensão dessa prática em maior parte da sociedade.
    Tenho algumas duvidas: Quanto ao cabo ele possui um tratamento para não acumular bacterias e nao mofar? Caso haja algum tratamento , ele realmente mantem a biodegradação da escova dental?
    Enquanto a planta que vem da índia é difícil de ser encontrada e ainda não possui um cabo ergonômico como estamos acostumados. Portanto coloco a seguinte questão : como nos certificariamos que sera feita uma boa higiêne ? Logo nao daria para colocar em prática na sociedade como um todo, desde que ja vemos dificuldades com a escova de dente comum , imagine com esta?
    A ideia é realmente muito boa mas impossivel de ser praticada por maior parte da população Brasileira.Precisa de ajustes como preço, facilidade em achar e claro na pratica de escovar os dentes..
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paola. Você tem razão, a escova de bambu é mais cara, mas eu acho que isto não é argumento para não usá-la, caso você tenha condições de comprá-la. Antigamente, se dizia o mesmo e exatamente o mesmo com relação aos orgânicos. Hoje, eles começam a se popularizar e existem até alguns locais em São Paulo que vendem a preço de custo. A ideia aqui é dar a alternativa e fazer com que a spessoas se movimentem para fazer com que esta alternativa um dia se torne a regra. Assim, se você tem condições e quer fazer a mudança acontecer, a alternativa existe e ela está sendo mostrada aqui no site, mas se você não tem, parta para outra, afinal há várias coisas que você pode fazer para ajudar a melhorar este planeta e que não são tão caras, como se tornar vegana (leia "É preciso ser rico para ser vegano" se achar que veganos precisma ser ricos), ou coletar água da chuva, ou fazer uma horta vertical, enfim. Com o tempo, estas alternativas váo começar a ser tornar regra com o aumento da pressão da sociedade.
      Quando a suas dúvidas: sim, ele é higienizado. Como assim biodegradação da escova dental? Você quer saber se o misvak dura o mesmo tempo que uma escova de plástico? Neste caso não, porque se assim fosse, nem serviria como alternativa. Se está perguntado se ele dura como a escova de bambu, não, pois a escova de bambu tem cerdas de plástico biodegradável e dura bem mais.
      Como se certificar: no texto, eu falo como várias culturas do mundo usam o misvak e tendo ótima saúde dental. Você pode pesquisar mais no Google sobre isso.
      Última dúvida: é o que falei no começo, tudo começa de algum lugar. Se você quer que algo sirva para todos, então esqueça educação de meninas, esqueça saneamento básico, esqueça alimentos orgânicos e todas estas coisas que a gente acha normal, mas que ainda não dá para colocar para toda a sociedade (o problema, em nenhum caso, é o preço, mas a vontade política de fazer a mudança acontecer). Não é porque a maioria não pode fazer, que os que podem não vão fazê-lo. A lição que se tira daí é: olhe para si, estude como mudar o impacto que causa no planeta e no sofrimento em geral e avalie quais as alternativas que cabem a sua situação econômica. Faça o que pode e quem sabe um dia, esta sua pequena ação não ajuda bme mais gente do que você pensa? Paz1

      Excluir
  9. Parabens pelo texto . O melhor que encontrei na internet. Eu estou a fazer a promoçao do pau de mastigar para limpeza de dentes a partir da minha experiencia em Africa onde os nativos tem dentes fabulosos sem usarem pasta, fio dental ou escova. Unicamente usam uma raiz com todas as propriedades que a navi tureza criou para a higienizaçao dos dentes !
    O Wiswak é o pau mais utilizado no mundo , mas no Brasil os indios tambem lavavam os dentes assim com as plantas apropriadas. Eu vim um estudo que falava da planta Wotcha . Alguem conhece ?

    ResponderExcluir
  10. Nosso clima é quente a Árvore poderia ser cultivada aqui

    ResponderExcluir

Ajude a Enriquecer o nosso Blog, Contribuindo com sua Opinião!


[REFLEXÕES][grids]