[ECOTUTORIAIS][bleft]

6 Dicas para um Natal Revolucionário E Anti-Consumista



Natal revolucionário: olhe para o que ele disse e o seu
Natal anti-consumista estará apenas começando.
Fonte: YourDailyVegan
Preparem os presentes, preparem a ceia e tudo está pronto para um Natal anti-consumista! Mas, como assim, já que o Natal é atualmente uma das festas que mais dá lucro e que mais mata, todos os anos, milhões de animais?
Bem, apesar de vivermos em uma sociedade onde todo tipo de interação humana se dá direta ou indiretamente pelo consumo, é possível pensar em maneiras diferentes de se comemorar o Natal, abolindo toda forma de consumo ou rituais anti-éticos, sem abrir mão da ceia e dos presentes, assim como da união com familiares e pessoas queridas, o que deveria ser o ato mais importante do Natal.
Para fazer isso preparei algumas dicas interessantes para aqueles que querem revolucionar o Natal e fazer seus entes queridos repensarem a maneira como comemoram este feriado, sem nenhuma discussão, mas apenas com atos nobres, o que é deveras mais eficiente!

O Natal não é a comemoração da troca de presentes e passeios
em shoppings, mas sim o nascimento de uma grande
pessoa, chamada Jesus Cristo. Fonte: Espírita-doutrina
1 – Lembre-se do porquê de se estar comemorando esta festa
O Natal, para muitos é ainda um Papai Noel provindo do Norte que, cheio de presentes, distribui alegria para as crianças. De fato, todo mundo sabe que o nascimento de Jesus Cristo é comemorado no Natal, mas as pessoas costumam esquecer que este mesmo Jesus Cristo era contra o sacrifício de animais e contra o materialismo exacerbado das elites de sua época. Este mesmo Jesus pregava a igualdade e atos não materialistas, os quais não condizem em nada com nossos atos de comemoração em seu aniversário. Assim, o primeiro passo para se comemorar um Natal anti-consumista é se lembrar do mestre e, com seus ensinamentos, tentar modificar nossos atos perante a sociedade. Mas, como agir?

Esqueçamos  o consumismo e troquemos o que realmente
importa: o amor e a comunhão.
Fonte: DayanaRobert
2 – Dê presentes sem comprar presentes
Existem duas maneiras de se convencer alguém de que a pessoa está errada. Uma delas é iniciar uma discussão com tios e parentes, que pode durar horas e acabar em mal-estar; outra possibilidade é simplesmente agir e ensinar pelo exemplo. Dar presentes é um ato natalino que relembra a caridade, porém as pessoas se esqueceram disso e hoje esta data é usada para alavancar fundos e girar a economia capitalista. Assim, as pessoas, sem ao menos pensar, começam a consumir desesperadamente, todo o seu décimo terceiro - quando o têm - em bugigangas (as famosas lembrancinhas) que para nada servem e que aumentam a quantidade de lixo produzido em nosso ambiente, além de afirmar a visão materialista de felicidade! Mas, existe um jeito de burlar isso: faça seus próprios presentes e lembre a todos que presentes são apenas um ato simbólico de caridade e amor, demonstrando o carinho que se sente pela outra pessoa! Uma vez, fiz uma tigela de papel machê para minha avó, quando ainda era muito pequena. Claro que não serviu para muita coisa, mas o mais importante é o ato que tive em gastar horas de meu tempo livre confeccionando um presente para ela, além de reutilizar material que iria para o lixo (na época não pensei nesta vantagem). Claro que você pode ir além da ideia de dar um presente material e dar de presente um longo abraço! A ideia pode parecer estranha, mas para quem tiver coragem e muita intimidade com os parentes e amigos, é possível sim, mostrar que o que vale é o amor e não um presente caro. 

Imagine um presente embrulhado com folha de bananeira!
Orgânico e que não gera lixo! Fonte: CozinhaTradicionalC
3 – Não embale os presentes ou os embale com materiais recicláveis o reutilizáveis
Esta dica vale tanto para quem quer ainda comprar um presente, como para quem faz o presente (você pode se embrulhar se quiser dar um abraço, o que iria ser bem divertido, aliás!). Papel de presente é algo que se rasga ou que no máximo se joga fora depois de alguns dias e claro que todos sabemos que este material vai logo para o lixo! Vamos imaginar a quantidade de plásticos e de árvores mortas para embrulhar presentes e vamos considerar que este simples ato cultural pode passar a representar a antítese do Natal, o qual deveria ser uma data para relembrar a compaixão para com todos os seres vivos e, desta maneira, com todo o meio-ambiente! Assim, uma ideia bacana é embrulhar com papeis antigos de rascunho, podendo-se pintá-los e dar nova vida a eles ou pode-se criar embalagens com folhas e materiais orgânicos que não causarão nenhum impacto ambiental! Pense bem no que aconteceria quando um parente visse um presente embrulhado em folha de bananeira? A dúvida poderia levar a uma breve conversa sobre o meio-ambiente e a uma bela inspiração para os próximos anos de alguém que poderia nunca ter pensado nisso!

Um dos atos mais contraditórios do Natal atual é
comer o presépio, literalmente.
Fonte: VivaIona
4 – Está na hora de repensar seus hábitos alimentares e todos os animais que são mortos desnecessariamente nesta festa
Se Jesus era vegetariano, não podemos saber, mas fica claro que ele era contra a comercialização de animais e seu sacrifício. Ora, comemorar o nascimento de alguém comendo animais, que já sabemos serem torturados durante todo processo de criação, é algo completamente contraditório! Assim, o Natal é uma ótima oportunidade para repensar seus hábitos alimentares! Pare e pense: como um frango tão grande como o Chester chegou a este tamanho? Como ele foi criado? Quanta dor ele deve ter sentido desde seu nascimento até sua morte? Pense no peru e também no pernil. Pense no porco que fez aquela bolinha que não se parece nenhum pouco com um bicho, chamada de tender! Aqui no blog, nós damos várias dicas para quem finalmente chegou no ponto de tentar o vegetarianismo ou o veganismo. Se você está pronto, saiba que todos, não importa o quanto te amem, comentarão seus hábitos alimentares e tentarão te dissuadir, mas seja forte, porque você sabe que o seu Natal salvará vidas, assim como o mestre Jesus salvou! Às vezes, é preciso dar o passo inicial que ninguém dá e quem sabe você não inspirará outros familiares e amigos a pensar o mesmo! 
No Natal de 2012 eu, meu marido e meus irmãos nos tornamos veganos, passando do vegetarianismo para o veganismo. Se eu lhe digo que este é um caminho de muita emoção e em que você se auto-descobrirá, pode confiar, pois são os nossos atos os mais valiosos para mudar a sociedade e negar-se a comprar produtos provindos de animais torturados é um dos atos mais eficientes que há atualmente! Sugiro, para aqueles que se sentem com força de dar este passo neste Natal, que leiam o artigo do blog do ano passado “A cultura do sacrifício natalino” para poder se aprofundar no tema de como o Natal atual se transformou em uma máquina de matar.

Neste Natal, não mate, plante! Fonte: Liberte-se do Sistema
5 – Neste Natal, não mate uma árvore
No Brasil não é comum, mas se você tem o costume de matar um pinheiro nesta época do ano, não o faça! Plantas são seres vivos que também merecem o nosso mais alto respeito e seria injusto só pensar nos animais neste Natal (você pode expandir o Natal e fazer isso todos os dias, claro!). Todos os anos, milhões de pinheirinhos são mortos apenas para enfeitar alguns lares por algumas semanas. O que fazem com eles depois? Jogam fora e eles morrem! Digam-me se este é um ato justo para com a vida! Claro que não! Seres vivos não devem ser tratados como mercadoria! Nunca! E vamos esclarecer: Jesus Cristo já vinha falando sobre isso há algum tempo atrás!



Sejamos bons todos os dias! Fonte: Fábio Pereira
Última dica: faça do Natal todos os dias!
Todos gostam de ser caridosos no Natal, mas por que não todos os dias? A ideia é que todos os dias ajudemos aos mendigos, ajudemos às crianças órfãs e aos pobres e tenhamos uma vida mais digna e mais ética para com os outros seres vivos e humanos! A ideia é ver o Natal mais como um ponto de partida e uma nova chance para o recomeço (como um nascimento ou re-nascimento) e é assim que vocês podem aproveitar o Natal: como uma data que te dá forças para repensar seus atos para com a sociedade, seja consumindo menos, seja tornando-se mais crítico para com seus atos e pensamentos, seja salvando animais, ao parar de consumir carnes e derivados, seja mudando-se e melhorando-se a cada dia que passa! 
Use o Natal como esta força propulsora e você verá que ano que vem, seu próximo Natal será ainda mais mágico, pois você se lembrará das coisas maravilhosas que pôde fazer todos os outros dias, graças a este passo inicial!

Paz!

Autora: Camila Arvoredo

Gostou? Compartilhe e faça a mudança acontecer!
Ajude o blog a crescer e seja um seguidor!
Projeto "HISTÓRIA AO CONTRÁRIO", clique aqui para saber mais!

Siga nosso novo canal! 
Dicas de filmes, documentários e outros com legendas exclusivas!
Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :

Ajude a Enriquecer o nosso Blog, Contribuindo com sua Opinião!


[REFLEXÕES][grids]