[ECOTUTORIAIS][bleft]

Eles se alimentam de luz. Assista o filme “A transição”

Se tem algo que muitos de nós gostaríamos de fazer seria perder menos tempo pensando em comida, cozinhar, como arrumar dinheiro para comprá-la e assim por diante. Aliás, a ideia de que existiria uma possibilidade de não comer mais, mas apenas se alimentar da energia universal - o chamado prana - já é incrível.


Prahlad Jani, o iogue que não se alimentar há 70 anos. Fonte 
De fato, segundo muitas escolas místicas, o prana não é a luz do Sol, ou seja, alimentar-se desta energia sutil não necessitaria da luz do Sol e portanto, tanto um norueguês, quando um caribenho teriam disponíveis a mesma quantidade de luz para viver, mas até que ponto alimentar-se de luz ou prana é realmente verdade? Existem realmente, pessoas que conseguem se alimentar de luz, ou melhor, de prana, evitando assim a ingestão de alimentos sólidos ou, ao menos, a diminuição de sua ingestão sem perder a saúde?


Cenas do filme "A transição".
A partir destas questões e de alguma pesquisa é possível conhecer o caso de Prahlad Jani, um mestre iogue que afirma alimentar-se de prana há mais de 70 anos. Para não continuar só na afirmação, o iogue foi testado duas vezes em experimentos controlados pelo Ministério da Defesa indiano. Nestes experimentos, o iogue foi monitorado por câmeras CCTV e uma dúzia de médicos, sem poder sair de um quarto de hospital, onde não recebia nenhum tipo de alimento ou água. Além disso, o banheiro era selado, as roupas e lençóis dele eram analisadas para traços de urina (a qual ele poderia beber) e exames de sangue e CT-scans eram realizados diariamente, com resultados perfeitos. Ele permaneceu no hospital por 10 dias seguidos e só saía para tomar sol no terraço, sob supervisão. Durante 7 dias, Jani não tomou banho e após este período, a água da banheira foi medida, para avaliar se ele bebera a água do banho.
Após os testes terem-se mostrado perfeitos e sem nenhum indício de que Jani havia comido ou bebido, os cientistas ficaram alarmados e o testaram novamente, mas os resultados foram os mesmos.
Claro que o caso de Jani não é o único. Há muitas pessoas que passaram por períodos de jejum prolongados, inclusive sem água, e que saem mudados com a experiência. Atualmente, no Brasil, o documentário “A transição” mostra a saga de muitos destes adeptos, que afirmam não se alimentar como antes ou que só comem uma vez por semana. Para chegar lá, estas pessoas contam sua história e como passaram um período de transição, em que se diziam escravos do alimento, para um estado mais repleto de consciência.


Cenas do filme "A transição"

O documentário já está disponível para ser assistido gratuitamente e, assim como eu, você pode mudar seus paradigmas ao assisti-lo. Eu, que sempre tento me livrar de qualquer preconceito, nunca fechei a possibilidade de acreditar nisto, até porque nós seríamos muito arrogantes se achássemos que sabemos tudo sobre esta realidade. É por isso que eu recomendo muito este filme, que pode nos ajudar a entender um pouco sobre nossa missão neste planeta e até sobre o sentido da vida, pois até que ponto não desperdiçamos cada segundo de nossa existência com o transitório, quando nossa verdadeira missão é acordar nossa consciência para uma realidade que vai além desta virtual? Afinal, quem dirá que o comer, o beber, o dormir e a vida cotidiana que levamos não é a ilusão, enquanto o que acreditamos ser imaginação não é senão a realidade escondida na pressa das futilidades da vida?

Assista ao filme abaixo e tire suas próprias conclusões:




Paz!

 Autora: Camila Gomes Victorino 








Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Um comentário :

Ajude a Enriquecer o nosso Blog, Contribuindo com sua Opinião!


[REFLEXÕES][grids]