[SUSTENTABILIDADE][bleft]

A Corrida Silenciosa Super Filmes que Ensinam a Mudar o Mundo


Por: Camila Gomes Victorino

O ser humano vivia no apogeu do capitalismo. O espaço na Terra era incrivelmente disputado, o que fez com que as florestas fossem destruídas em pró de novos investimentos. Para impedir que a vida fosse extinta, o governo central colocou três cientistas no espaço sideral, cuidando de três grandes redomas de florestas. Um deles era Freeeman. Infelizmente, o governo central já não julgava as florestas lucrativas e decidiu destruí-las. Quem se importava? Para quê afinal servia a biodiversidade ou a vida diferente da humana? Qual a finalidade de manter florestas? Freeman estava só, quando pensava no valor intrínseco daquelas florestas, e tomou uma decisão importante: manteria as florestas vivas, mesmo que para isso precisasse perder sua vida.
 "A Corrida Silenciosa" (The Silent Running) foi um dos primeiros filmes ecológicos da história do cinema. Lançado em 1972, o filme deixa clara a relação entre o capitalismo e a destruição da vida. Aliás, mais do que isso, o filme nos coloca uma série de questões a respeito da vida e de sua função. Em um mundo em que somente valorizamos aquilo que tem valor financeiro, a “Corrida Silenciosa”, apesar de antigo, continua completamente contemporâneo. Ademais, a valorização da vida per se, o uso da violência como último recurso e a ignorância ética e insensibilidade da comunidade científica são questões igualmente tratadas no filme.
Cena do filme " corrida silenciosa". Robôs ajudam Freeman a cuidar da
floresta.

Se você se interessou por esta história, saiba que este filme rendeu não só um livro como um álbum de rock progressivo. O livro foi escrito por Harlan Thompson, com o mesmo título do filme, e o álbum foi feito sob encomenda - após já ter sido realizada a trilha oficial do filme - pela banda britânica “65 Days of Static”. Após grande demanda dos fãs, o álbum “Silent Running” foi gravado e lançado em 2011.
Capa Disco banda 65 Days of Static

Vale lembrar que este filme é de grande importância para a história do cinema de ficção cinetífica, mas também para todo o movimento ecológico, o qual atualmente usa muitos argumentos pragmáticos para favorecer a sua causa. De fato, não acredito que devamos preservar a vida apenas pelo seu valor material e financeiro, como a maioria dos fóruns governamentais afirma. A vida é em si algo de valor e a sua existência já é algo que se deve valorizar como argumento. Se procuramos argumentar o valor financeiro da preservação é porque ainda não entendemos o quão rara é a vida.

Dinheiro e tudo aquilo que ele traz, não poderá trazer o que a vida nos traz, por isso, imagino que se ainda não damos o devido valor à sua existência, deveríamos pelo menos, guardá-la e mantê-la segura, até que possamos de fato entendê-la nos seus princípios mais basais.

Para assistir ao filme sem legenda, clique no link abaixo:



Paz!

Gostou desta postagem? Ajude a divulgar o blog e seja um seguidor!





Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

3 comentários :


[BELEZA NATURAL][grids]