[ECOTUTORIAIS][bleft]

A Galinha Que Burlou O Sistema

Por: Camila do Arco-Íris



Burle o sistema como ela: Go vegan! Fonte: Vimeo

Se você fosse uma galinha e por um acaso acordasse pensando, o que você faria? Foi pensando nisso que o curta “A galinha que burlou o sistema” fez o enredo de um dos curtas mais criativos e que mais nos impulsionam a pensar sobre o destino dos animais no mundo humano. Neste pequeno grande filme, uma galinha “acorda” ou nasce de plena consciência em um abatedouro. Ela consegue perceber a sua terrível condição e, mais aterrorizante, a de todas as suas colegas, que não parecem ouvir uma sequer palavra (ou bicada) do que ela tenta lhes dizer. Vendo-se em uma condição apavorante, em uma gaiola apertada e em que todas as galinhas são tratadas como escravas e objetos sem valor, a galinha heroína, depois de inutilmente tentar salvar suas colegas, acaba por tentar fugir deste terrível destino, para espanto dos humanos.

Esta galinha voou. Você também pode voar!
Fonte: PortaCurtas
Metáfora de uma sociedade que aliena as pessoas, metáfora de uma sociedade que é surda àqueles que parecem perceber o absurdo e metáfora do modo como nossa sociedade trata o movimento de libertação animal: que fala para os sete ventos, sem que ninguém se importe realmente. Ademais, o filme funciona como uma espécie de mandala budista, em que a condição metafórica em que os humanos vivem, em nossa sociedade, é refletida na condição que damos aos animais.
Mas, apesar deste lado intelectual do filme, uma simples verdade transparece em todo o roteiro: a abusiva forma como criamos os animais e como eles se sentiriam se por um acidente da natureza, eles passassem a pensar como nós.

O curta "A galinha que burlou o sistema" nos deixa claro que
 o que fazemos aos animais é um dos crimes mais hediondos.
Fonte: ComercomSaúde
 Por fim, fica a questão: até que ponto a condição de máquina, que a filosofia deu aos animais, não está errada e eles, de fato, sentem e transmitem seus sentimentos aos outros, de maneiras que ainda não conseguimos compreender? E, dentro disso, até que ponto esta sensibilidade ignorada não nos transforma em monstros cruéis, frente ao que fazemos com eles todos os dias?
Eu recomendo que todos assistam “A galinha que burlou o sistema”. Este é um daqueles filmes rápidos, que nos fazem pensar por dias e dias e que nos ajudam, de uma maneira ou outra, a mudar nossos hábitos cruéis e violentos, a que expomos animais humanos e não humanos, mesmo sem pensar e sem saber.

Veja "A galinha que burlou o sistema" pelo Vimeo


Para saber mais sobre o que nós fazemos com as galinhas, assista o documentário: “A Carne é Fraca”.

Paz!
Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

4 comentários :

  1. Esse curta é ótimo! Um tapa na cara do especismo e do carnismo. Talvez colocando voz numa galinha ('humanizando' ela, as pessoas sejam mais sensíveis e menos hipócritas.
    Adoro o blog, abraço =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão Bastian! Ótimo saber que você curte os textos! Abraço!

      Excluir
  2. Camila fiquei encantanda com tudo que voce escreve!!! Esse video pode ser compartilhado no facebook? Voce tem uma pagina? E muito profundo e delicado!!! Triste!! Mas importantissimo a divulgaçao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rosangela! Gratidão por ter gostado do site. A página do Facebook do site é: < https://www.facebook.com/PensandoAoContrario >. Como este texto é bem antigo, talvez demore um pouco para achar, mas você pode copiar o link do texto e colar na caixa de compartilhamento do seu Facebook, se quiser compartilhar. Entretanto, se você só quiser compartilhar o vídeo, há um botão no canto direito do vídeo, escrito "Vimeo". Clique nele. Você vai cair na página própria do Vimeo, onde o vídeo está hospedado. É só copiar o link e compartilhar. Gratidão novamente! Paz! :)

      Excluir

Ajude a Enriquecer o nosso Blog, Contribuindo com sua Opinião!


[REFLEXÕES][grids]