[SUSTENTABILIDADE][bleft]

“Eu tenho medo dos vegetarianos...”











Desta vez, mais pessoas têm medo.
Muitas mais!
Fonte: Os primitivos
Se hoje estivéssemos em uma eleição a favor da abolição do consumo de carne, talvez fosse possível ouvir uma frase de Regina Duarte (ou Roberto Carlos) dizendo: “Eu tenho medo dos vegetarianos”, um trocadilho para a famosa frase dita pela atriz na campanha anti-petista das eleições presidenciais de 2002.
De fato, isto não é apenas uma provocação, pois começa a ficar cada vez mais claro que a indústria da carne e derivados está realmente preocupada com o crescimento do vegetarianismo e veganismo no mundo. E não é sem razão: o vegetarianismo está crescendo no mundo inteiro e começa a ameaçar uma das principais bases do capitalismo contemporâneo, o que é perigoso para o sistema. Apesar de parecer teoria da conspiração, o vegetarianismo, e mais especificamente o veganismo, não ameaça apenas o sistema de exploração animal, mas sim todo o sistema de produção, pois quase todos os produtos de nossa sociedade dependem de algum componente animal, indo dos simples alimentos, até borracha, pneus e plástico. Assim, o que aconteceria com um mundo desigual em que mais e mais pessoas optassem pelo fim da exploração animal? Revolução silenciosa.

Eles estão com medo das mudanças, mas não nós.
Fonte: MensagensCurtas
Bem, tudo parece apenas um discurso utópico de ficção científica, mas esta onda de crescimento dos movimentos de libertação animal está causando certo constrangimento em certos setores da sociedade, o que faz com que seja cada vez mais comum o desmerecimento de grupos defensores dos direitos dos animais em publicidades e programas televisivos. O primeiro exemplo que deve vir à mente é o mais atual, tratando-se da “venda” despropositada do “ex-vegetariano” Roberto Carlos, que aparece em uma propaganda de uma grande produtora de derivados animais desistindo da dieta vegetariana, em favor da gostosura do bife da marca em questão. Teoria da conspiração ou provocação direta a todo um grupo que uma década atrás ainda não causava incômodo suficiente no Brasil? Acredito que esta propaganda deixou claro o medo crescente que estes grupos industriais têm do crescimento de defensores dos direitos dos animais, a ponto de fazerem (e pagarem caro) uma propaganda em que um “vegetariano” famoso volta a comer carne.

O veganismo é uma revolução, o vegetarianismo um passo para ela e é
por isso que eles têm tanto medo.
Fonte: EscrevaLolaEscreva
Mas não é só no Brasil: em vários episódios da série “How I met your mother”, programa bastante conhecido nos EUA, os atores principais fazem constantes piadas contra veganos e pessoas favoráveis a uma alimentação sem carne, caracterizando-os como excêntricos e a parte da sociedade; muitas vezes, também é comum ver os personagens comendo carne e se deliciando, como se o alimento fosse muito mais prazeroso do que outros tipos. Em outra série menos conhecida, “Hart of Dixie”, um episódio inteiro foi consagrado a uma semana da saúde, em que os personagens trocam os alimentos “deliciosos”, como leite, carne e bacon, por alimentos saudáveis vegetais, muitos veganos e sem glúten. Apesar de aparentemente educativo, o programa mostra como os personagens odeiam a “terrível comida” saudável, pelo seu gosto ruim e sem sabor. Além disso, os personagens passam a fazer contrabando da outra cidade, consumindo carnes, bacon e doces engordurados escondidos, deixando claro que é impossível trocar “deliciosos” produtos de origem animal por “insossos” alimentos veganos, saudáveis e sem glúten.

O veganismo e o vegetarianismo estão crescendo cada vez mais, segundo
dados estatísticos. Fonte: Peta
Mas por que tanta propaganda? Por que tanta piada e tentativa de menosprezo do movimento vegano e vegetariano? A simples resposta aparece nas estatísticas que mostram que 12 milhões de vegetarianos já habitavam a Europa em 2002; 2,5% dos americanos são veganos e 5% vegetarianos, sendo que a população vegana equivale aproximadamente a mesma população de Los Angeles; no Brasil 8% ou 15,2 milhões de pessoas já são vegetarianas, segundo senso de 2012, e São Paulo e Fortaleza lideram o ranking de cidades brasileiras com mais veganos e vegetarianos (veja mais informações sobre estatística e vegetarianismo neste link).

Eles podem tentar nos enganar, mas uma simples pesquisa
ou pedaço de bolo vegan é suficiente para nos convencer
de que ser vegano é estar no paraíso.
Fonte: Veganismo
No fim, por mais que fiquemos chateados com toda esta massiva propaganda enganosa de grupos industriais a favor da carne, eu considero que este medo irracional é um bom sinal de que o movimento de libertação animal está vencendo e ganhando cada vez mais adeptos. Cada vez mais pessoas têm acesso às pesquisas científicas que comprovam a superioridade de uma dieta vegana para a saúde; cada vez mais estudos começam a mostrar que alimentar-se de carne é cancerígeno e aumenta as chances de desenvolver diabetes e hipertensão; além disso, mais e mais pessoas têm acesso a receitas, a pratos prontos e a restaurantes que mostram que é totalmente possível ter uma vida vegetariana e vegana - sem perda de cálcio, ferro e proteínas, como as malfadadas propagandas enganosas querem tanto nos convencer.

Eles tentaram, mas não conseguiram convencer nem com
estudos científicos falsos. Isso também valerá para o
veganismo. Fonte: Euodeiotrabalhar
No fundo, não nos esqueçamos do passado! Um passado em que um grande lobby político injetou milhões em publicidade para convencer a população de que cigarro não matava. Foram milhões investidos em falsos estudos e em propaganda para convencer as pessoas de que o velho hábito de fumar era perfeitamente normal.
Vamos parar para pensar nisso e transcrever este exemplo histórico para a luta pelos direitos dos animais, por um planeta livre de poluição, pela luta pela conservação do Cerrado e da Amazônia, pela luta pelo direito à saúde. Sim, o veganismo é apenas um passo alimentar na vida de uma pessoa, mas o seu crescimento tem tantos impactos que pode curar grande parte das doenças de nossa sociedade! O simples ato de parar de comer carne e derivados não só salva milhares de vidas animais, como salva diversos ecossistemas, terrestres e marítimos. Além disso, este simples ato salva vidas humanas da escravidão bastante comum em matadouros; salva milhões de pessoas de doenças incuráveis, como diabetes e câncer, e libera a sociedade de uma quantidade absurda de violência que possivelmente se reverterá numa diminuição da violência contra humanos.

Eles têm medo e sabe por quê? Porque nós vamos vencer!
Fonte: IdeiasGreen
Claro que eles estão com medo dos vegetarianos (e muito mais dos veganos). Mas, vamos seguir em frente, porque por mais que eles façam propagandas enganosas e paguem milhões a artistas famosos, o movimento está crescendo cada vez mais, dentro de uma lógica de não violência, propagando amor, ao invés de ódio. Desta vez, simples propagandas não serão capazes de acabar com esta crescente avalanche verde, simplesmente porque a verdade já está lá fora, só faltando ao interessado fazer uma pesquisa rápida em qualquer buscador da internet. No fundo, não precisamos ter medo e é justamente pelo fato de que esta resposta atrapalhada da mídia já é um forte sinal de quem está vencendo.


Paz!

Texto: Camila do Arco-Íris



Gostou? Compartilhe e faça a mudança acontecer!

Ajude o blog a crescer e seja um seguidor!

Projeto "HISTÓRIA AO CONTRÁRIO", em breve mais notícias

Siga nosso novo canal! 
Dicas de filmes, documentários e outros com legendas exclusivas!
Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

21 comentários :


[BELEZA NATURAL][grids]