[ECOTUTORIAIS][bleft]

É Díficil Ser Vegan? - Mudando A Imagem Do Veganismo Complicado



Veganos se juntam em piquenique em Brasília. Ser vegano não é difícil!
Fonte: Veganismo
Se você come carne, você deve imaginar que a vida de um vegano pode ser muito difícil! Em todo lugar que você vai há carne: restaurantes, festas de aniversário, casamentos, bares, parques, lanchonetes. Comer é um ato social e não somente uma necessidade, então, quando você socializa, viver sem carne parece ser sinônimo de não socialização.
Mas, por incrível que pareça, não é nada difícil ser vegano. Depois de escrever vários posts contestando alguns preconceitos comuns, em relação ao veganismo (você pode ler mais sobre isso na sessão VEGANISMO do blog), resolvi que estava na hora de contar um pouco da minha vida de vegana e também a do meu marido. Tirem suas próprias conclusões e usem esta experiência de vida para mudarem seus pensamentos ou continuarem com eles, pois o importante é sempre questionar!

Coxinha de jaca verde. Veganos conseguem encontrar
praticamente tudo que querem, quando conhecem
o lugar certo. Fonte: LauraVegan
Primeiramente, a alimentação, claro! É difícil achar produtos veganos? Bem, se você se refere a arroz integral, arroz branco ou aveia, a resposta está dada! Feijões, grão de bico, lentilha: fácil de achar em qualquer sessão de um supermercado! Tomate, cenoura, verduras em geral e frutas? Nem precisa responder! De fato, todas as proteínas que precisamos, vitaminas, carboidratos e lipídeos são facilmente encontrados em um supermercado! Depois de ler alguns dos outros posts a respeito do veganismo, já é possível saber que precisamos de proteína, mas não de carne! A carne é somente uma das fontes de proteína e posso tirar o que preciso de leguminosas e grãos integrais. Claro que há outras opções nem tão fáceis de se encontrar no supermercado e que eu costumo comer às vezes, para mudar um pouco o cardápio, como cogumelos frescos e castanhas cruas. Além disso, se você mora perto de comunidades asiáticas, fica mais fácil achar tofu, outra iguaria da culinária vegetariana! Por fim, ainda existem os produtos mais complicados, como massas de pizza sem ovos, pão sem ovos ou leite, macarrão sem ovos, os quais estão crescendo em termos de oferta em supermercados comuns.

Quindins veganos são outra especialidade que começa a
surgir. Fonte: Abril
Agora, me diga: é difícil achar comida não carnívora nos supermercados? Não! Evidentemente que se você não quiser comer um prato pronto, fica bem mais difícil, pois a carne e o queijo são os reis dos congelados e comidas prontas!
No meu caso, optei por comida natural, livre de transgênicos, gorduras trans e agrotóxicos e procuro comer em casa, quando posso, ou levar marmita! Sou rica? Não! Gasto mais sendo vegana? Não! Até porque o dinheiro que gastaria com carne, queijos e outros, sobra no bolso! Mas, vamos dar um exemplo sobre como é minha vida em termos alimentares para ajudar a esclarecer as coisas: no café da manhã, como aveia integral, com frutas picadas (banana, mamão ou morango ou melão – você decide!), castanhas, semente de girassol e linhaça e misturo com leite de amêndoas. O leite de amêndoas deve ter feito você arregalar os olhos! De fato, no Brasil uma simples caixinha custa R$ 12,00, sendo impossível tomar todo dia, mas se você faz o leite, custa mais barato, pois 250g custa aproximadamente R$ 7,50 e esta quantidade daria mais ou menos um litro de leite concentrado, o qual dura 3 a 4 dias na geladeira. Claro que não se compara com o R$ 1,20 do leite de caixinha, cheio de antibióticos, pus, alumínio, soda cáustica e crueldade que se compra por aí, mas convenhamos que o fato de ser tão barato tem um preço!

A alimentação vegana é bem variada, mas facilmente encontrada
nos supermercados. Na foto, arroz integral, feijão branco com
abóbora, saladas, soja na chapa ao molho de tofu e farofa de
legumes. Fonte: Aventure-se
Bem, um cardápio variado no café da manhã pode ser uma vitamina com aveia ou amaranto ou quinoa, com frutas e água; outras substituições podem ser feitas com o leite, pois se pode fazer leite de aveia, nozes, castanha do Pará, linhaça, gergelim, coco e uma infinidade de sementes (até de alpiste existe)! Alguns ingredientes são mais fáceis de achar do que outros, mas convenhamos que um vegano parece ter um café da manhã espetacular e totalmente saudável!

Até pizza vegana é possível fazer com ingredientes simples
de supermercado. Fonte: VeganWorldWideNews
No almoço, como arroz integral e feijão, ou lentilha, ou homus (pasta de grão de bico que fazemos no fim de semana) ou grão de bico ou feijão branco, enfim! De mistura, como legumes e uma salada bem verde acompanhando! Coloco cenoura ralada, beterraba, tomate picadinho, um pedacinho de alho e rego com azeite. Por fim, se ainda quiser caprichar nas proteínas como tofu assado ou hambúrguer de tofu com cenoura, cogumelo refogado no shoyu (pode ser shimeji, shitake e paris) e modifico os legumes à medida que enjôo deles. Acho tudo no supermercado e pasmem: é um supermercado de periferia da Grande São Paulo! Por fim, depois de comer uma fruta de lanche, vem a hora da janta e é aí que muitas pessoas não sabem o que fazer, atacando no pão ou “junk food”, por ser rápido! Uma solução é a massa de tapioca, que fica bem com coco ralado e azeite. É possível comer pão também e existem uma infinidade de patês para acompanhar: primeiro de tudo, pegue uma boa dose de azeite, acrescente temperos a gosto, sal e coloque no congelador por uma noite; na manhã seguinte, ela terá virado uma manteiga de azeite! Patês de tofu são outra opção: basta bater o tofu no liquidificador com manjericão ou tomate seco, ou azeitona e você terá um delicioso patê! Por fim, existe a receita rápida de tofupiry: bata o tofu no liquidificador, com povilho azedo, limão e sal e cozinhe até dar liga. O tofupiry não é bom só no pão, mas em pizzas caseiras! Fica ótimo!

Festas, bares e eventos sociais que envolvem comida são uma das
dificuldades de quem é vegano.
Fonte: Mundo dos Casamentos
O que quero mostrar aqui é que apesar dos ingredientes com a errônea fama de “coisa de gente rica” não é difícil comer, sendo vegana (ou vegano, enfim!). Alguns desses ingredientes são mais caros sim, mas o fato de não se comprar mais carnes, leites, ovos e queijos faz com que não saiamos perdendo tanto no quesito da economia doméstica!
Mas e as festas? E os bares? E a lanchonete, como fica? Bem, esse, na minha opinião, é o maior problema do vegano, pois infelizmente não é fácil encontrar opções em lugares comuns ou ditos “não alternativos”. O que costumo fazer é ter uma lista de lugares veganos e seus endereços no bolso (não tenho Smartphone). Quando vou a um lugar, escolho onde vou comer antes de sair e aí, sempre encontro restaurantes, sorveterias e outros (quando estão concentrados em uma única região). No caso de festas, eu simplesmente como antes de ir e levo um lanche de emergência! Como disse, comer é algo social também, mas tendo em vista a face política do veganismo e a luta pelos direitos dos animais, meio-ambiente limpo e saúde democratizada, acredito que esta pequena dificuldade não me faça sofrer tanto, mas me torna mais forte! Por fim, eu costumo entrar em listas de veganos e fazer amigos e à vezes, combino com todos os meus amigos veganos e vegetarianos de irmos juntos a algum festival também vegano! Lá, a festa obviamente não serve nada de origem animal!

Veganos têm outras preocupações que vão
além da alimentação, como cosméticos, produtos
de limpeza e tudo que possua
componentes de origem animal.
Fonte: EmpresasTestes
Mas, veganismo é só comida? A vida de um vegano não se constitui apenas no que ele come, mas em tudo que é produzido a partir de animais! Quando vou comprar roupas, sempre leio as etiquetas para ver se não há lã, seda, penas etc; quando vou comprar cosméticos, como xampu, só compro produtos não testados em animais e sem derivados e quanto aos produtos de limpeza, idem, com a exceção de que procuro fazer meus próprios produtos, já que produtos de limpeza veganos ainda são caríssimos no Brasil. Mas, como encontrar? Fácil: internet! Há algum tempo eu acumulo uma lista gigante de sites e conheço bem os locais aonde posso ir! Por fim, o vegano engajado geralmente vai além das meras formas de interação de consumo que aprendemos em nossa era: devido a pouca existência de mercadorias, passamos a refletir mais sobre auto-suficiência e muitos dos produtos são feitos por nós mesmos ou comprados usados, trocados ou até retirados de nossas necessidades (como o xampu, em alguns casos – veja post "Os índios não usam xampu").
Acha que é difícil ser vegana / vegano depois deste texto? Bem, não se intimide em vencer os desafios que estão por vir! Ser vegana é a melhor coisa do mundo! Quando passo por alguma dificuldade, logo penso nas vidas que estou salvando e isso é maravilhoso!

Depois que virei vegan, sou mais feliz, mais saudável e jamais
olhei para trás. Fonte: Revista dos Vegetarianos
De alguma maneira, o boicote vegano ajuda mais vidas do que se imagina e isto, falo também em relação a humanos! Os pioneiros do veganismo eram poucos, mas sua luta e perseverança fizeram com que hoje, mesmo carnívoros convictos, questionassem o impacto que a criação desmesurada de animais está criando na sociedade: doenças crônicas, câncer, excesso de metano na atmosfera, desmatamento para produção de ração animal e uma infinidade de energia para produzir remédios para os animais, que escravizados, adoecem rapidamente!
Se ainda não é o seu momento, guarde esta estrela! Um dia fui carnívora, mas quando o momento chegou, nunca mais olhei para trás!

Paz a todas as criaturas!



Alguns sites que você deve conhecer se quiser virar vegano ou vegetariano



Vista-se - Dá dicas de restaurantes e produtos veganos e notícias sobre direitos dos animais.

Beleza Vegan - Um blog bacana com dicas de cosméticos veganos no mercado (Ela testa todos!).
Revista dos vegetarianos - Dicas para veganos e vegetarianos, com receitas e reportagens sobre saúde e alimentação (Alguns exemplares podem ser lidos gratuitamente).
Nutriveg - Consultório com nutricionista especializado em veganismo. O site vale a pena porque contém artigos teóricos sobre veganismo, que ajudam a te deixar afiado para aquela discussão sobre a alface!
Menu Vegano - Receitas infinitas de deliciosos pratos veganos (fáceis de fazer! Já testei!).
ANDA - Agência de Notícias sobre os direitos dos animais. Notíciais para fortalecer ainda mais seu amor pelos animais.
Veggi & tal - Artigos, notícias, receitas, dicas de produtos de limpeza e eventos que te ajudarão a fazer mais amigos veggies!
Veganismo - Eventos e cursos em vários estados do Brasil. Está esperando o quê?

Nota do blog - o blog não recebeu dinheiro pela propaganda dos sites que repassou. Esperamos apenas contribuir para a sua jornada! Tem mais dicas? Mande nos comentários e ajude mais pessoas pelo mundo!

Autora: Camila Arvoredo

Gostou? Compartilhe e faça a mudança acontecer!
Ajude o blog a crescer e seja um seguidor!
Projeto "HISTÓRIA AO CONTRÁRIO", clique aqui para saber mais!




Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

4 comentários :

  1. Show o artigo Camila!

    Uma coisa difícil é encontrar frutas e legumes orgânicos dependendo do supermercado. Mas isso são outros quinhentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Felipe! As feiras de orgânicos podem ajudar bastante, mas é preciso fazer compras em lugares diferentes. Em São Paulo há a feira da Água Branca, no Parque da Água Branca e algumas feiras menores, uma no shopping Continental, no Jaguaré, e outra no Ceasa. Por fim, já comprei pela internet e tem bastante variedade, mas é um pouco mais caro! Obrigada pelo comentário! Abs,

      Excluir
  2. Oi, Camila 15 dias sem carne, nossa fiquei surpreso com a infinidade de opçoes do mercado. Coisa que não percebia , tenho uma alimentação mais variada rsrsr
    Alan São Paulo

    ResponderExcluir

Ajude a Enriquecer o nosso Blog, Contribuindo com sua Opinião!


[REFLEXÕES][grids]