[ECOTUTORIAIS][bleft]

A Flor do Deserto – Filmes que Ensinam a Mudar o Mundo

Por: Camila Arvoredo

A história real da topmodel Waris Dirie,
que sofreu circuncisão feminina.
Fonte: Filme do YouTube
A circuncisão feminina, um tema polêmico e desconhecido. Muitas pessoas associam circuncisão ao judaísmo, porém no caso da circuncisão feminina, o procedimento não é tão simples e não tem como fundamento prevenção de problemas médicos futuros.
Na circuncisão feminina, a mulher, quando criança, tem os lábios vaginais e clitóris extirpados e em alguns locais, a abertura vaginal é costurada, podendo ser rasgada com uma faca, apenas pelo marido, após o casamento. Horrível, mas um fato comum em países africanos e muçulmanos.
No filme “A Flor do deserto”, Waris Dirie é uma grande topmodel internacional. Por trás de sua beleza e do brilho do mundo fashion, esconde-se sua trágica história pessoal.
Waris, antes de ser descoberta por um olheiro na Inglaterra, enquanto limpava uma rede de lanchonetes, nascera na Etiópia. Durante o filme, vai-se descobrindo a história real desta modelo, que teve, por imposições culturais, seus lábios vaginais, clítoris e vagina mutilados quando criança, aos 5 anos de idade.
Após menstruar, Waris é oferecida em casamento a um homem de 60 anos. Temendo por seu futuro, ao ver a infelicidade de sua mãe, Waris foge para a casa de sua avó, no centro da Etiópia, e consegue um serviço de empregada doméstica na casa de um tio, na Inglaterra.

Antes do filme, Waris Dirie
publicou sua biografia com o mesmo
título do filme. Fonte: Alfarrabista
Aos poucos Waris descobre que sua condição não é comum entre as mulheres. Choca-se ao ver sua amiga inglesa pelada e não entende o porquê dela não estar mutilada também.
Nos anos 80, a circuncisão feminina era tema pouco conhecido do Ocidente. Algumas autoras como Simone de Beauvoir já haviam apontado o problema, mas sem chamar muita atenção. Entretanto, Waris, apesar de ter-se tornado rica e famosa, não esqueceu suas irmãs. Tornou-se embaixadora da ONU e tornou o tema conhecido em todo mundo.
“A flor do deserto” é um filme que vai emocionando aos poucos. Sutil e delicado aborda um tema árduo, mas com a leveza de uma flor. Ver esse filme é fazer um favor a toda à humanidade, ao tomar consciência de que o discurso da manutenção de uma cultura a qualquer preço não tem fundamento nenhum. Além disso, tomamos consciência de quão longe o machismo e a escravidão do sexo feminino pôde chegar em algumas regiões do globo.


Waris Dirie e a atriz  Liya Kebede, que a interpretou
no filme. Atualmente, Waris é embaixadora da ONU
na luta contra a mutilação genital feminina.
Fonte: Revista Marie Claire


Assistam “A flor do deserto” e inspirem-se na história verídica de Waris Dirie, grande modelo e também grande mulher.


Assistir filme na íntegra no youtube











Gostou desta postagem? Ajude a divulgar o blog e seja um seguidor!

Em breve sessão "História ao contrário".

Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :

Ajude a Enriquecer o nosso Blog, Contribuindo com sua Opinião!


[REFLEXÕES][grids]