[ECOTUTORIAIS][bleft]

Você pode diminuir a concentração de renda no mundo - Veja 8 dicas!


Você já pensou que uma simples ação pode mudar o mundo de uma maneira surpreendente, principalmente se mais e mais pessoas resolverem agir da mesma maneira?
Bem, as sete dicas abaixo são ações que podem ser realizada spor qualquer pessoa e que podem ajudar e muito a diminuir a concentração de renda. Parece impossível? Não deixe de ler e se surpreender!

1 – Passe a comprar em mercadinhos de bairro e vendas

Antigamente, existiam as famosas quitandas. Lá, podia-se encontrar muitos cereais, como arroz e trigo à granel, feijões e muitas hortaliças. Hoje em dia, estes estabelecimentos deram lugar a grandes supermercados, geralmente multinacionais e que faturam bilhões, às custas do trablaho mau remunerado de diversos funcionários. Mas, se a quitanda sumiu, você pode passar a boicotar estes hipermercados e começar a comprar nos mercadinhos de bairro, sacolões e feiras. Estes locais pertencem, geralmente, a uma família e quanto menor ele for, mais chances de que os funcionários sejam os próprios donos. Seu dinheiro vai pagar a escola de alguma criança, remédios, lazer e assim por diante. Melhor do que dar seu dinheiro para grandes acionistas que estão investindo em algum tipo de exploração de recursos naturais na África.

2 – Encomende suas roupas em costureiras

Antigamente, muita gente tinha máquina de costura, mas hoje já é mais complicado. Tudo isto deu lugar à grandes lojas de depertamento, que não só estão envolvidas com trablaho escravo na indústria têxtil, como ditam o que as pessoas vão vestir, a famosa ditadura da beleza. Mande fazer suas roupas em costureiras! Você ajuda uma família do bairro, você distribui melhor a renda na região em que mora e você tem chance de diminuir a violência contra a mulher, pois geralmente costureiras são mulheres e você lhes oferece uma renda, tornando-a independente financeiramente.

3 – Reforme seus sapatos em sapateiros

Ao invés de comprar sapatos novos, quando o seu estraga, que tal consertá-los no sapateiro? Procure sapateiros próximos de sua região e que não faça, parte de cadeias corporativas. Assim, você redistribui a renda e evita o incentivo ao trabalho escravo tão comum em indústrias de sapatos.

4 – Compre móveis de artesãos e reforme seus móveis velhos com eles

Artesãos de móveis geralmente possuem um empreendimento familiar. Ao comprar com eles, você até paga um pouco mais caro, mas isto porque o trabalho dele é reminerado corretamente e não como em grandes cadeias, em que a grande maioria dos funcionários é explorado. Se já tem um móvel e ele quebrou, evite jogar fora! Reforme ele, pricurando empreendimentos familiares. Assim você não só redistribui a renda, como ger amenos lixo.

5 – Compre produtos fabricados localmente ou no Brasil. Evite importados e “made in China”

Se você compra “Made in China”, você não tem a mínima ideia de onde seu dinheiro vai parar e que tipo de relação trabalhista e ambiental você está apoiando. Se você comprar do Brasil, entretanto, as chances são maiores de você saber de onde vem e como foi produzido, mas seu dinheiro é realmente bem investido, se você compra localmente, de estabelecimentos familiares. Aí sim, você sabe para onde seu dinheiro vai parar!

6 – Compre produtos artesanais. Evite industrializados!

O produto artesanal é feito por uma pequena cooperativa, por uma chefe ou chefe de família, uma micro-empresa local ou um família. Você sabe a procedência do produto e você sabe que o dinheiro vai ajudar estas pessoas, que são reais. Quando, porém, você compra industrializados, você não só sabe par aonde vai o dinheiro, como você aumenta suass chances de contato com toxinas, geralmente usadas neste tipo de produto, para baratear os custos. Não financie tóxinas, relações humanas pobres, terceirização em massa, exploração trabalhista e alienação do consumidor. Compre artesanal! Você não vai se arrepender!

7 – Faça seus próprios produtos

Demora mais, requer disciplina, mas se você fizer seu pão, sua massa de macarrão, seu queijo vegetal, seu leite vegetal e suas sobremesas diversas, você vai ter pleno controle dos ingredientes que irão par ao seu prato e ainda evita apoiar grandes corporações alimentíceas. Ademais, não se esqueça que a sua produção de lixo, diminui bastante.

8 – Compre ingredientes regionais e locais

Sal do Himalaia é muito chique e vive aparecendo na culinária dos alternativos, mas você sabia que ele é em parte produzido com exploração trabalhista em minas no Paquistão? Este é só um exemplo de como comprar produtos importados e distantes aumenta a chance de nós apoiarmos trablaho escravo em outros países. A distância é tanta que a informação vaza, como em um telefone sem fio! Prefira ingredientes locais. Se você mora no Sudeste, compre frutos da Mata Atlântica e Cerrado. Se você mora no Nordeste, que tal privilegiar seus ingredientes? Isso também aumenta a distribuição de renda e o seu conhecimento d acultura local.

Gostou? Curta nossa página no Facebook. Inscreva-se no nosso canal no Youtube e compartilhe!

Paz!


 Pensando ao contrário

Por: Camila Gomes Victorino






Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

3 comentários :

  1. Gostei muito. Bateu com meu pensamento; "Se vejo que posso fazer, eu não compro!"

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito e queria compartilhar, não consegui...Não tem link?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tui! Preciso checar porque o link não está compartilhando. Enquanto isso, você pode ir na página do Facebook do Pensando ao contrário e compartilhar a postagem por lá. Espero ter ajudado! Paz!

      Excluir

Ajude a Enriquecer o nosso Blog, Contribuindo com sua Opinião!


[REFLEXÕES][grids]