[ECOTUTORIAIS][bleft]

Por que você deve trocar a fralda descartável pela fralda ecológica já!


Não é só o meio-ambiente que sai ganhando com o uso das novas fraldas de pano, mas a saúde dos seus filhos também. Fonte

Cada criança utiliza aproximadamente 6000 fraldas até os seus dois anos de idade, levando ao absurdo de 800 mil toneladas de fraldas no lixo por ano; este é o número desesperador do perigo que as fraldas descartáveis causam para o meio-ambiente. E tem mais: além de serem tantas, cada fralda leva 500 anos para se decompor, pois são constituídas de plásticos e outros componentes químicos absorventes. Como se ainda não fosse o bastante, as fraldas não são tão inofensivas como podem parecer, tanto para o bebê, quanto para os outros seres vivos.

Por exemplo, muitas fraldas contêm o famoso TBT (tributilestanho), composto usado nos géis absorventes. Este componente está ligado a problemas hormonais e neurológicos e parece ter relação, também, com o câncer. Por fim, ele se concentra nos tecidos dos organismos vivos, gerando problemas imunitários e de ordem hormonal e sendo letal para organismos aquáticos.

Fraldas descartáveis nem sempre fazem bem à saúde de seu bebê. Fonte
Claro que não é toda fralda que contém este composto, o que poderia levar muitas pessoas a simplesmente ler o rótulo das embalagens e continuar comprando infindáveis quantidades de fraldas sem TBT. Entretanto, mesmo sem o TBT, todo o material das fraldas contém pesticidas (provindos da produção da celulose), plástico - todo ele, mal ou bem derivado do petróleo - e outros materiais não naturais, que podem prejudicar a saúde de um bebê, que acabou de vir ao mundo e que não está com suas capacidades imunológicas no seu máximo potencial. Mas e a fralda de plástico biodegradável? De fato, existem fraldas conhecidas como biodegradáveis, as quais contêm amido de milho na composição do plástico, fazendo com que ele se transforme em partículas mais rapidamente, mas não é porque ele é particulado que não continue lá, poluindo os solos e os recursos hídricos.

Depois de tudo isso, pense bem: fraldas de plástico valem mesmo à pena?

Alternativas às fraldas de plástico


Fraldas de pano foram reiventadas e agora são bem mais práticas. Fonte

Quando alguém vem falar de fraldas ecológicas, a maioria das pessoas automaticamente pensa: "É fácil falar quando não se tem filhos!" De fato, no nosso mundo atual, o problema central das fraldas ecol[ogicas é a questão da praticidade, aquilo que é rápido e que se faz a jato! Estamos falando do seguinte procedimento: de sentir que o bebê está incomodado, de tirar a fralda em um piscar de olhos, jogar no lixo - também de plástico -, levar para o lixeiro no mesmo instante e imediatamente esquecer daquele odor insuportável e trocá-lo pelo cheiro da colônia baby, que também contém componentes provindos do petróleo!

Fraldas descartáveis não são tão saudáveis e seguras como parecem ser! Fonte

Sim, convenhamos, é bem prático! Mas, nada no planeta desaparece e as fraldas vão para algum lugar e um dia o problema vai aparecer em nossa porta (mesmo que seja a de nossos descendentes) e nós podemos mudar isso! Vamos mudar esta visão da praticidade imediatista! Nós queremos o melhor para nossos filhos ou para as futuras gerações! Mas qual a alternativa? As fraldas ecológicas! Elas náo sáo meras fraldas de pano dos tempos antigos! Atualmente, as fraldas ecológicas possuem uma estrutura “fácil de montar". Elas são confortáveis e permitem que o bebê possa andar e brincar, sem que nada vaze. Elas também absorvem bem, pois contêm várias camadas de tecido de algodão! Elas não devem ser jogadas fora a cada troca, o cocô do bebê indo para o vaso sanitário e a fralda sendo lavada. Parece não ser nada prático, mas um mundo com árvores, água limpa, fauna e flora vasta e um futuro sem veneno para nossos filhos não vale este preço? Acho que vale sim!


Vamos cuidar bem das futuras gerações! Fonte 


Fraldas ecológicas podem ser encontradas em vários sites da internet. Geralmente, elas contêm velcro para fechar e nem precisam de alfinetes como as do passado. Algumas são coloridas e por serem de algodão, tornam mais fácil a percepção dos pais de que a fralda está molhada. Ao contrário do que se acredita, as fraldas descartáveis podem absorver tanto que prejudicam a percepção dos pais para a necessidade da troca da fralda, o que faz com que o bebê fique mais horas em contato com seu xixi e fezes do que o tempo necessário, além de desidratar a pele do bebê. Parece que é apenas um ato pequeno, mas imagine quanto lixo de menos na natureza nós evitamos de gerar e quanto mais de sa[ude para as futuras gera;óes náo podemos trazer? 

Gostou? Compartilhe e não deixe de se tornar um seguidor via FacebookGoogle+ ou Twitter. Assine também nossa Newsletter. Siga-nos pelo Instagram!

Paz!



Autora: Camila Gomes Victorino 






Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

2 comentários :

  1. Que bacana Camilinha, gostei do post! Eu tb não tenho filhos ainda, então fica mais difícil dizer como é no dia-dia, mas gostei da dica das faldras de pano. Já vi alguns paps na net, não parece ser nada de outro mundo costurar elas. Quem sabe eu tento?

    beijos!
    Dani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dani! Tenho certeza que as fraldas iam ficar bem criativas e bonitas se você as costurasse! :) Acho que é só questão de costume mesmo! Foram tantos séculos assim! Por que justo agora não conseguimos abrir mão apenas pela falta de praticidade? Acho que tudo se dá um jeito! Nossos filhos com certeza vão nos agradecer por isso no futuro! Beijos, Camilinha.

      Excluir

Ajude a Enriquecer o nosso Blog, Contribuindo com sua Opinião!


[REFLEXÕES][grids]