[ECOTUTORIAIS][bleft]

O Veneno Que Nos Alimenta – Primavera Silenciosa – Dica de livro

Por: Camila Arvoredo

Comemos veneno e continuamos silenciosos,
mesmo que nosso organismo esteja dando
todos os sinais de que algo está errado.
Fonte: MariaEugêniaAmaral
“Bem-vindos à revolução verde! Um mundo em que a produção de alimentos é inesgotável. Com ela resolveremos o problema da fome no mundo, afinal a fome é produto da falta de alimentos! Junte-se a nós e mude o mundo apoiando nossas bandeiras a favor de nossos maravilhosos produtos inseticidas e adubos tecnológicos, desenvolvidos pelos melhores cérebros de nossa empresa. Ajude o mundo e compre conosco! Você não vai se arrepender!”

Atualmente este discurso da fome e da falta de alimentos não engana ninguém quando nos lembramos que ele foi usado em meados do século XX para convencer a população do uso de venenos para a produção de alimentos. Infelizmente, entretanto, muita gente ainda cai neste discurso que despropositadamente está sendo usado para vender transgênicos.

Mas como hoje, existem pessoas que lutaram, não apenas tentando convencer a população por meio da falta de ética por trás do uso dessas substâncias na natureza, mas compilando estudos científicos, única forma de convencer os mais descrentes de que alguma coisa não andava bem!
Podemos fingir não ver, mas esta é a comida que comemos.
Fonte: Ozengenharia
Epidemia de câncer, morte em massa de animais, rios, lagos e lençóis freáticos corrompidos, mas, além disso, uma população cada vez mais refém de comida envenenada ou cheia de aditivos, e as doenças, que não eram facilmente relacionadas ao veneno ingerido (pois surgiam muito tempo depois para gerar uma conclusão de causa e efeito) induziram as pessoas a continuar apoiando, mesmo que silenciosamente, a comida envenenada. Foi, de fato, uma Primavera muito silenciosa.
Rachel Carlson, jornalista que não tardou a acumular evidências contra os agrotóxicos e adubos químicos, foi, na realidade, mais do que apenas uma grande jornalista, mas, antes de tudo, uma pessoa muito corajosa, que soube apontar problemas, onde o consenso não admitia haver nenhum.

Em seu livro, “A Primavera Silenciosa”, ela expõe uma série de evidências que negam todos os benefícios e todas as lavagens cerebrais que muitas produtoras de insumos agrícolas afirmavam e afirmam até hoje.
Apesar de ter sido escrito nos anos 70, este livro é extremamente atual, pois ainda hoje comemos alimentos envenenados e a maioria das pessoas nem se dá conta do que colocam na mesa. Atualmente, um estudo europeu confirmou a relação entre agrotóxicos e mal de Parkinson, mas conta-se uma infinidade de estudos apontando problemas no uso destes venenos na alimentação.
Qual a relação entre uma coisa e outra?
Fonte: inacessível
Deste modo, o livro de Carlson é um achado nos dias de hoje. Com ele, entendemos todos os perigos dos alimentos envenenados que até hoje não costumam aparecer nas notícias do dia a dia. Com ele, nos convencemos de que somos reféns de algumas grandes corporações - literalmente venenosas - que nos envenenam aos poucos, para vender remédios depois (apesar de parecer teoria da conspiração, existe uma estreita relação entre produtoras de insumos agrícolas e a industria farmacêuticas, veja mais aqui*).
Leia “A primavera silenciosa” de Rachel Carlson e transforme o silêncio numa primavera dos povos, afinal comida sem veneno não deveria ser privilégio, mas direito de todos.


Fonte: Bookworld
*Infelizmente, as fontes encontradas da relação entre corporações de insumos agrícolas e farmacêuticas estão em inglês ou outra língua, porém uma pesquisa pelos sites das indústrias de insumos em português mostra sempre uma filial farmacêutica.

Em francês - La mafia pharmaceutique et agroalimentaire, de Louis de Brouwer

Tradução para o italiano - Mafia farmaceutica si agro-alimentara


Gostou desta postagem? Tem mais! Siga-nos via Facebook, Google +, E-mail ou Blogger! 

Acompanhe as outras postagens e descubra dicas sobre ecologia, vegetarianismo, filmes, livros e músicas, bem como reflexões AO CONTRÁRIO sobre nossa sociedade.
Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :


[REFLEXÕES][grids]